Fale Conosco
  • phone
    (31) 2551-6501 \ (31) 2551-6502
  • location_on

    Rua Desembargador Continentino, 412 Caiçaras -Belo Horizonte - MG CEP: 30770-180

Deixe sua Mensagem

Seja um Cliente

Como Funciona a tributação para o Representante Comercial?

Como Funciona A Tributacao Para O Representante Comercial Post (1) - Acce Contabilidade - Como Funciona a tributação para o Representante Comercial?

Nosso sistema tributário consiste em 3 tipos de regimes, que são:

O representante comercial pode fazer uso desses 3 tipos, mas será que todos são indicados?

Bom, a resposta para essa pergunta é que, dependendo do seu faturamento, às vezes o Simples Nacional pode ser o mais recomendado, mas não se pode descartar o lucro presumido, nem o real, pois há vários fatores de importância – onde, após sérias análises, o contador especializado em representantes comerciais, conseguirá determinar qual o melhor entre eles!

Portanto, vamos conhecer 3 formas de tributação para representante comercial!

Vejamos!

Lucro Presumido

Esse tipo de regime, se traduz na forma de tributação simplificada, de acordo com a apuração do IRPJ e CSLL. Chamada de tributação simplificada, porque aqui, não são considerados as despesas e custos para abater dos tributos a serem pagos.

Nesse caso, o representante comercial e sua empresa, deve atender a alguns requisitos, como:

  • A receita bruta não deve ultrapassar a 78 milhões ao ano ou 6,5 milhões ao mês.  
  • A empresa de representação comercial, também não deve estar enquadrada com o lucro real, pois diverge do presumido – da mesma forma, a empresa não pode estar enquadrada como Simples Nacional.

E quais são os tributos do Lucro Presumido?

  • No caso da representação comercial – 32% com base no faturamento.
  • IRPJ 15% sobre a presunção.
  • CSLL 9% sobre a presunção.
  • PIS 0,65% sobre a presunção.
  • COFINS 3%.
  • ISS de 2 a 5%, a depender do município.

Lucro Realtributação para o Representante Comercial

Nem sempre o lucro real é o mais indicado a representantes dessa natureza, por isso, é sempre bom deixar que o contador especializado em representação comercial, possa dar as indicações necessárias.

A diferença entre o presumido e o real, é que nesse caso, os impostos a serem recolhidos tem como base a apuração real das receitas, não seguindo um valor presumido.

Nesse caso, a empresa deverá manter a contabilidade muito bem detalhada, lembrando que aqui, existem certas restrições com relação ao que pode e ao que não pode lançar como despesas.

Em muitos casos, o representante comercial, ao escolher esse tipo, pode ser, que pague mais alto no PIS e no COFINS, no entanto, há a possibilidade de ter créditos sobre as aquisições, com a dedução dos valores a pagar.

Simples Nacional

Em muitos casos, esse tipo de tributação é a para o representante comercial, visto as facilidades de integração de várias taxas. Mas como dito, é preciso que o contador faça a melhor avaliação para considerar o que realmente é mais interessante para a lucratividade do representante comercial.

Nesse tipo de regime, há uma unificação de impostos e contribuições. A alíquota da mensalidade do Simples Nacional pode variar de 6% até 33%, a depender!

Portanto, somente com a ajuda de um contador, é que você terá a indicação mais exata e lucrativa para atuar no mercado de representação comercial, tendo assim, maiores vantagens, lucratividade e economias!

Aproveite esse momento, para tirar suas dúvidas e conversar conosco, combinado?

Queremos te ajudar!

Avalie este Post!

Marcadores:

Não perca mais nenhum post!

Assine nosso blog e receba novos posts frequentemente em seu email.

Comentários

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of